Te Cuida
Neste verão, proteja-se do sol e evite doenças de pele
Exposições excessivas em horários inadequados e falta de proteção podem ocasionar lesões de pele

Com a chegada do fim de ano, as estações já começam a aquecer. O clima brasileiro e os efeitos do sol já estão sendo percebidos por toda população. Com o calor há o aumento de algumas doenças dermatológicas ligadas ao verão, como a fitofotodermatose (mancha escura provocada pelo suco de limão na pele), micoses, queimadura do sol, miliarias, acnes solares e manchas são as mais frequentes. O que deve ser um alerta a toda população, pois de acordo com uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, 62% dos brasileiros não usam protetor solar.

Para se proteger desses e de outros problemas desencadeados pelo clima, a dermatologista Juliana Gumieiro afirma que a prevenção é sempre o melhor remédio. “Evitar o sol das 10h às 15h, ainda é a melhor opção, mas se for sair neste período não esqueça o protetor solar, chapéu e o consumo de líquidos, como água, água de coco e sucos, protegendo o corpo dos efeitos nocivos do calor e do sol. Mesmo em dias nublados é importante usar o protetor solar, pois os raios ultravioletas passam pelas nuvens e podem queimar a pele. Estas pequenas recomendações já contribuem para evitar a maior parte das doenças típicas do verão como as queimaduras, reações alérgicas ao sol e a fitofotodermatose”, afirma a especialista.

Para quem vai com frequência a piscinas ou praia, deve ficar atento às doenças provocadas pela umidade. A especialista recomenda cuidar da higiene da pele, mantendo-a sempre limpa e seca após a saída da água.

Cuidados pós-sol

Se em algum fim de semana houver exagero nas horas expostas ao sol, com queimaduras solares, Juliana Gumieiro recomenda que além de bastante hidratante corporal, as pessoas usem também loções pós-sol para aliviar a ardência e diminuir a vermelhidão. “Após a exposição excessiva ao sol o indicado é usar produtos compostos por substâncias calmantes, como os a base de camomila, passando várias vezes ao dia, sem deixar de usar o protetor solar”, recomenda.

Consequências graves

Para 2013, o Inca – Instituto Nacional do Câncer estima que cerca de 60 mil pessoas tenham câncer de pele não melanoma. “O câncer não melanoma é o que está diretamente ligado à exposição excessiva ao sol. Por isso, ao primeiro sinal de surgimento de manchas, feridas, pintas ou sinais novos na pele ou de mudança nas características desses, deve-se procurar um dermatologista para diagnóstico correto, evitando possíveis evoluções do câncer, pois quando diagnosticado na fase inicial o tratamento é mais eficiente”, completa a especialista.

Para a prevenção, a dermatologista recomenda o uso constante do protetor solar. “Devemos lembrar que existe um tipo de protetor para cada pele. O ideal é um fator de proteção de pelo menos 30, que proteja a pele contra a radiação UVA e UVB. Alguns tipos de pele exigem um fator mais alto como peles mais sensíveis, com manchas, rosácea, entre outras. O melasma exige também uma proteção contra a luz visível, que seria um filtro com cor. Existem filtros que controlam a oleosidade da pele com tendência a acne, filtros para peles mais maduras que hidratam e nutrem com substâncias específicas e filtros com fatores antioxidantes que previnem o envelhecimento. O ideal é consultar um dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e ver qual seria o ideal para você”, recomenda.

Compartilhar
Compartilhar por E-mail

Comentários

Para postar comentários é preciso estar logado, utilize os campos de acesso no topo desta página ou clique em cadastro
16/01/2014
Trânsito é a maior causa de morte no país
06/01/2014
Atividade física: entenda por que ela é um das maiores aliadas no combate à dor crônica
02/01/2014
Os perigos dessa vida entre trânsito e poluição
26/12/2013
Você sabe a diferença entre Escoliose, Hipercifose e Hiperlordose?
27/11/2013
Neste verão, proteja-se do sol e evite doenças de pele
05/11/2013
90% das causas de mau hálito são de origem bucal
15/10/2013
Pesquisa Datafolha aponta que 90% dos paulistanos defendem continuidade da inspeção veicular
19/09/2013
Programa para redução de mortes nas rodovias incluiu metas para diminuição de feridos
28/08/2013
Exposição a barulhos do trânsito pode causar surdez irreversível
14/08/2013
Saiba como se manter hidratado no trânsito
09/08/2013
Estresse das grandes cidades pode ser principal motivo de problemas cardíacos
30/07/2013
Motociclistas recebem orientações para evitar trauma de face
26/07/2013
Homens lideram internações por acidentes de trânsito em SP
22/07/2013
Conjuntivite: confira 8 respostas para as dúvidas mais frequentes
16/07/2013
Na semana do Homem, eles ganham mutirão da saúde gratuito
10/07/2013
Quando é hora de parar
20/06/2013
Frio e moto, saiba como se proteger da estação mais gelada do ano
19/06/2013
Dor nas costas: por que é causada e como cuidar
17/06/2013
Movimento ‘Ame o Coração’ realizará mutirão em São Paulo
14/06/2013
II Pedal Campanha do Agasalho acontece neste domingo
CLIMA TEMPO
PARCEIROS