Te Cuida
Estresse das grandes cidades pode ser principal motivo de problemas cardíacos
Trânsito e violência causam o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca

Além de enfrentar uma intensa rotina de trabalho, quem vive nas grandes cidades precisa lidar diariamente com fatores bastante desgastantes como o trânsito e a violência. Embora muitos tenham se acostumado ao ritmo dos grandes centros urbanos, enfrentar a rotina dentro deles gera muito mais do que um desgaste físico e emocional, podendo causar até problemas no coração. “O estresse vivido por quem mora na cidade causa o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, além de provocar a liberação de hormônios que também podem prejudicar o coração”, diz a cardiologista do Hospital do Coração (HCor), Magaly Arrais.

Magaly explica que em função do estado de tensão e alerta contínuo do corpo, o cérebro sofre alterações que levam a uma liberação de altos níveis de hormônios que geram instabilidade no organismo e podem provocar espasmos na artéria coronária que irriga o coração, além de lesionar células cardíacas, conhecidas como miócitos, por causa do aumento dos radicais livres. “O excesso de hormônios como o cortisol e a adrenalina, por exemplo, aumentam os batimentos cardíacos e elevam a pressão arterial. Por isso, pessoas predispostas ou com problemas cardíacos podem sofrer infartos e até vir a óbito, caso sejam expostos a altos níveis de tensão e ansiedade", explica Dra Magaly.

Estresse e os sintomas

Para enfrentar a rotina urbana de maneira saudável, é preciso se cuidar. Por isso, a psicóloga do HCor, Priscila Regina Torres Bueno, explica como identificar sinais de tensão que possam indicar níveis mais altos de estresse. “Estresse é uma condição de desequilíbrio do funcionamento físico e mental e pode ocorrer quando o organismo precisa lidar com situações que exigem um grande esforço físico e emocional para serem superadas”, diz Priscila. “Fatores como competição profissional, violência, insegurança, mudanças na rotina familiar, profissional ou perdas financeiras podem desencadear o problema”, afirma.

De acordo com a psicóloga, os sintomas que indicam níveis mais altos de estresse podem aparecer em estágios, muitas vezes não percebidos pelas pessoas. Primeiramente há a fase de alerta que pode causar tensão ou dores musculares, irritabilidade, sensibilidade emocional, ansiedade e inquietação. O estágio seguinte é o da resistência ao fator que gera o estresse, no qual podem surgir cansaço e perda de memória. "Quando o organismo não consegue se adaptar ao fato que causa o estresse, o indivíduo entra na fase da exaustão", explica Priscila. "Nesse estágio pode haver dificuldade de concentração, perda de memória, falta de interesse sexual, impotência, infecções ginecológicas, distúrbios menstruais, erupções dermatológicas, quedas de cabelo, perda ou ganho de peso, desânimo, questionamentos pessoais e profissionais, além de sintomas de ansiedade, pânico e depressão", revela a psicóloga do HCor.

Como aliviar a tensão

Para combater todos esses problemas, a melhor opção ainda é relaxar. Para isso, Priscila também tem algumas dicas. Segundo ela, quando o organismo fica em alerta ou sob tensão, ele precisa entrar em equilíbrio para se recuperar. Por isso, é fundamental desfrutar de momentos que tragam prazer e relaxamento, como a prática de exercícios físicos e o cultivo de relacionamentos saudáveis que possam funcionar como suporte emocional. Além disso, é muito importante reconhecer os próprios sentimentos, os sintomas de estresse e procurar o apoio de pessoas próximas ou de especialistas que auxiliem a enfrentar o problema, propondo modelos de comportamento mais adequados diante de cada dificuldade do dia-a-dia. "Vale lembrar que a ingestão de bebida alcoólica, cigarro e o excesso de comida não auxiliam a pessoa. O ideal é buscar o equilíbrio emocional de maneira saudável", finaliza.

Compartilhar
Compartilhar por E-mail

Comentários

Para postar comentários é preciso estar logado, utilize os campos de acesso no topo desta página ou clique em cadastro
16/01/2014
Trânsito é a maior causa de morte no país
06/01/2014
Atividade física: entenda por que ela é um das maiores aliadas no combate à dor crônica
02/01/2014
Os perigos dessa vida entre trânsito e poluição
26/12/2013
Você sabe a diferença entre Escoliose, Hipercifose e Hiperlordose?
27/11/2013
Neste verão, proteja-se do sol e evite doenças de pele
05/11/2013
90% das causas de mau hálito são de origem bucal
15/10/2013
Pesquisa Datafolha aponta que 90% dos paulistanos defendem continuidade da inspeção veicular
19/09/2013
Programa para redução de mortes nas rodovias incluiu metas para diminuição de feridos
28/08/2013
Exposição a barulhos do trânsito pode causar surdez irreversível
14/08/2013
Saiba como se manter hidratado no trânsito
09/08/2013
Estresse das grandes cidades pode ser principal motivo de problemas cardíacos
30/07/2013
Motociclistas recebem orientações para evitar trauma de face
26/07/2013
Homens lideram internações por acidentes de trânsito em SP
22/07/2013
Conjuntivite: confira 8 respostas para as dúvidas mais frequentes
16/07/2013
Na semana do Homem, eles ganham mutirão da saúde gratuito
10/07/2013
Quando é hora de parar
20/06/2013
Frio e moto, saiba como se proteger da estação mais gelada do ano
19/06/2013
Dor nas costas: por que é causada e como cuidar
17/06/2013
Movimento ‘Ame o Coração’ realizará mutirão em São Paulo
14/06/2013
II Pedal Campanha do Agasalho acontece neste domingo
CLIMA TEMPO
PARCEIROS